Cia. Cênica lança projeto Arte de Quinta, com apresentações a preços populares

0
39
Cia. Cênica lança projeto Arte de Quinta, com apresentações a preços populares
Cia. Cênica lança projeto Arte de Quinta, com apresentações a preços populares

 

A Cia. Cênica inicia o  projeto Arte de Quinta. A companhia abre as portas para receber o público em apresentações artísticas a preços populares. O projeto integra as atividades desenvolvidas no decorrer de 2017 em comemoração aos 10 anos da companhia.

A abertura é  quinta-feira, dia 8, com o espetáculo Acordes. A  Cia. Cênica propõe reflexões sobre o período da ditadura militar no Brasil. O espetáculo traz canções da Música Popular Brasileira das décadas de 1960 e 1970 que confrontaram o regime vigente.

O projeto Arte de Quinta tem como objetivo estender a utilização da Sede Cênica a apresentações artísticas e arrecadar recursos para sua manutenção. O espaço já recebe o projeto Território Cênico, que atualmente compreende o Núcleo de Formação Cênica. É , também, palco de reuniões e ensaios da própria Cia. Cênica e de outros grupos de Rio Preto, como a Cia. Hecatombe, o GAL – Grupo de Apoio à Loucura, a Cia. Território da Dança, a Minha Nossa Companhia e a Cia. Cômica.

O Arte de Quinta será realizado uma vez por mês, sempre às quintas-feiras. A proposta é trazer a cada edição um trabalho distinto. Por meio do encontro entre arte e culinária, depois de cada espetáculo será servido à plateia um prato diferente.

A sede da companhia acomoda um público de 60 pessoas. Para a abertura, os ingressos  já estão esgotados.

Outros grupos e artistas interessados também podem se apresentar dentro do projeto. Basta entrar em contato com a Cia. Cênica.

 

O espetáculo

Durante um ano e meio, a Cia. Cênica remexeu os baús da memória brasileira, pesquisando canções, textos, notícias, relatos e histórias representativas do período da ditadura. A partir do material colhido, num ir e vir entre a música e a cena, o grupo ousou um projeto histórico-musical sobre os pontos mais delicados do regime.

Impulsionar o pensamento crítico, rever a história e fazer presente um passado que não pode ser esquecido, como alerta a não se repetir, é o objetivo maior do espetáculo Acordes, que estreou em 2010.

 

Sinopse                                       

Em 31 de março de 1964, tropas paulistas e mineiras marcham pela Guanabara. É o começo da “revolução”? É a Ditadura Militar! Os acordes distorcidos das metralhadoras, dos desaparecidos, das repressões físicas e intelectuais transformam-se nos acordes musicais que ultrapassam gerações e não nos deixam esquecer de um tempo em que falar sobre flores é quase um crime! Acordes faz um passeio musical pelas décadas de 1960 e 1970, propondo reflexões sobre os anos de chumbo da história do Brasil.

Projeto Arte de Quinta

Uma quinta-feira por mês, na Sede Cênica, com apresentações artísticas a preços populares. Abertura: quinta-feira, dia 8, com o espetáculo Acordes, da Cia. Cênica. Ingressos esgotados. Endereço: Avenida das Hortênsias, 263 – Jardim Seixas, Rio Preto. Informações: (17) 99148-1783

 

COMPARTILHE
Artigo anterior“Poetas da Cor” convida o público para mergulhar em universo lúdico Sesi Rio Preto
Próximo artigoBensaúde realiza passeio ” Vou de Bike” , inscrições são em prol da AACD Rio Preto
Malu
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.