Cia Ir e Vir faz seis apresentações de Cérebro de Elefante em Rio Preto de graça

0
34
Cia Ir e Vir faz seis apresentações de Cérebro de Elefante em Rio Preto de graça
Cia Ir e Vir faz seis apresentações de Cérebro de Elefante em Rio Preto de graça

Mais recente produção da Cia. Ir e Vir, de  Rio Preto, o espetáculo Cérebro de Elefante terá uma temporada com seis apresentações de graça em diferentes pontos da cidade.

As apresentações fazem parte da contrapartida do edital do Prêmio Nelson Seixas 2017, da Secretaria Municipal de Cultura, e buscam promover a descentralização da produção artística local.

A primeira apresentação de Cérebro de Elefante será no próximo domingo, 17 de setembro, às 17h, no Complexo Educacional Núcleo da Esperança ‘José Luiz Spotti’, na Vila Azul.

A temporada ainda envolve o Centro Social Estoril (dia 23 de setembro, às 11h), o Centro Cultural Vasco (1 de outubro, às 19h30), a Casa de Cultura Dinorath do Valle (6 de outubro, às 21h), o CEU das Artes Nova Esperança (21 de outubro, às 19h) e a ECO – Escola de Competências ‘Deputado Roberto Rollemberg’ (22 de setembro, às 19h30).

De acordo com a fisiologia dos elefantes, esses paquidermes possuem um cérebro mais denso e com mais lóbulos do que o dos humanos, o que faz com que tenham maior capacidade de guardar informações.

Daí a expressão ‘memória de elefante’, utilizada para se referir a pessoas que possuem uma boa memória, que não esquecem das coisas facilmente.

Esse é um dos motes de Cérebro de Elefante, que tem texto e direção de Tiago Mariusso. Inspirado na obra e na estética do dramaturgo Samuel Beckett (1906-1989).  O espetáculo recorre à memória de seus personagens para conduzir a plateia por um jogo absurdo, cíclico e repetitivo. Em cena, os atores Harlen Félix, Luciana Gadoti e Vanessa Cornélio dão vida a um triângulo amoroso alimentado por lembranças.

Marido, esposa e amante encontram-se no limbo de suas memórias, buscando nas coisas do passado razões e justificativas para a situação em que estão no presente. Enterrados num lugar inóspito e sem vida, o trio entrega a um vazio sem perspectivas de futuro, como se condenassem sua própria consciência à loucura e à insanidade.

Culpa, rancor, medo e arrependimento são alguns dos sentimentos e sensações que alimentam a encenação, que se constitui em um desafiante exercício de interpretação ao focar-se no texto, nas palavras, buscando retirar de cada uma delas o máximo de intenções e de metáforas.

SERVIÇO

Espetáculo Cérebro de Elefante, da Cia. Ir e Vir. Temporada do Prêmio Nelson Seixas. De 17 de setembro a 22 de outubro. Gratuito. Facebook: www.facebook.com/CIAIREVIR. Instagram: @cia.irevir.

 

PROGRAMAÇÃO

 

17 de setembro, às 17h

Complexo Educacional Núcleo da Esperança ‘José Luiz Spotti’ – Vila Azul

Estrada Municipal José Domingues Neto , s/nº – Vila Azul

 

22 de setembro, às 19h30

ECO – Escola de Competências ‘Deputado Roberto Rollemberg’

Rua Geraldo Barbosa de Oliveira, 2901 – Vila Santo Antônio

 

23 de setembro, às 11h

Centro Social do Parque Estoril

Rua Olavo Guimarães Correa, 815 – Jardim Urano

 

1 de outubro, às 19h30

Centro Cultural Vasco

Rua São João, 1840 – Boa Vista

 

6 de outubro, às 21h

Casa de Cultura Dinorath do Valle

Praça Cacilda Becker, s/nº

 

21 de outubro, às 19h

CEU das Artes Nova Esperança

Rua Robson Augusto Lopes de Diaveiro (Projetada 17) – Parque Nova Esperança

 

 

COMPARTILHE
Artigo anteriorEmprega São Paulo/Mais Emprego oferece 45 oportunidades na região de São José do Rio Preto
Próximo artigoAprendiz Paulista tem 18 oportunidades para estudantes no Estado
Malu
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.