Rio Preto se prepara para receber espetáculos do FIT – Festival Internacional de Teatro

0
40
Festival começa na próxima quinta e ocupa vários locais da cidade A programação do Festival Internacional de Teatro de Rio Preto (FIT) é composta por 23 espetáculos. Vai levar 50 apresentações para 14 diferentes locais da cidade nos dez dias de evento.
Festival começa na próxima quinta e ocupa vários locais da cidade A programação do Festival Internacional de Teatro de Rio Preto (FIT) é composta por 23 espetáculos. Vai levar 50 apresentações para 14 diferentes locais da cidade nos dez dias de evento.

Festival começa na próxima quinta e ocupa vários locais da cidade

    A programação do Festival Internacional de Teatro de Rio Preto (FIT) é  composta por 23 espetáculos. Vai  levar 50 apresentações para 14 diferentes locais da cidade nos dez dias de evento.

Locais como os tradicionais teatros da cidade e outros espaços que se tornarão palco durante o FIT.   O Ginásio de Esporte do Sesc, o Auditório da Swift, o Anfiteatro Nelson Castro, praças, ruas, pista de caminhada, além de dois distritos, estão sendo preparados para receber os espetáculos.

O evento tem início no próximo dia 6.

A abertura fica por conta do musical Suassuna – O Auto do Reino do Sol, da Companhia Barca dos Corações Partidos, do Rio de Janeiro.  O Anfiteatro Nelson Castro está passando por uma reforma total ´para receber a abertura.

O Ginásio de Esportes do Sesc também passa por adaptações para ser transformado em palco com três cenários.  O grupo colombiano Mapa Teatro apresenta o espetáculo Los Incontados – Un Triptico, nos dias 13, 14 e 15, a partir das 20h30.

O espaço fica aberto para visitação para que o público conheça o cenário durante os dias 13, 14 e 15, das 13h às 18h.

O Ginásio do Sesc fica na Avenida Francisco das Chagas de Oliveira, 1333.

No Teatro Humberto Sinibaldi Neto, o público será acomodado dentro do cenário.  Haverá uma arquibancada com 130 lugares para os dois dias de apresentação do espetáculo Programa Pentesiléia – Treinamento para a Batalha Final. O espetáculo estreia no Estado de São Paulo no FIT nos dias 14 e 15 de julho.

Antes dessa mudança, o palco do Municipal vai receber nos dias 7 e 8 o espetáculo Gritos, da Companhia Dos à Deux; nos dias 10 e 11.  A companhia brasileira de teatro, de Curitiba, chega com o espetáculo PROJETO bRASIL;  e dias 12 e 13 de julho, o Grupo Carmin, do Rio Grande do Norte, com Jacy.

O Teatro Municipal fica na Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 5381.

Outro local que está sendo repaginado é o auditório da Swift . Onde acontecem as apresentações do grupo Macunaíma e CPT – Centro de Teatral Sesc, com o espetáculo Blanche nos dias 10 e 11.

O espaço, que é utilizado para atividades de formação, no FIT, transforma-se em espaço cênico e ganha novas dimensões.  Recebe uma arquibancada para 130 pessoas.

No Teatro Municipal Paulo Moura, a temporada de espetáculos começa nos dias 7 e 8, com a Companhia rio-pretense Hecatombe, a partir da 19h, apresentando Crise de Gente.  Nos dias 9 e 10, é a vez do Grupo Lígia Aydar se apresentar com o infantil O Pequeno Príncipe – O Musical.

Para encerrar a programação no Teatro Paulo Moura, a montagem da África do Sul, And So You See…(Então Você Vê…), será apresentada nos dias 13 e 14, a partir das 19 horas.

O Teatro Paulo Moura fica no complexo da Swift, na Avenida Duque de Caxias, 3900.

O entorno do Complexo da Swift recebe o Agrupamento Andar7 e a Trupe Sinhá Zózima para a montagem Iracema via Iracema, encenada dentro de um ônibus. As apresentações acontecem de 7 a 15 de julho, sempre às 22h.

Outro espetáculo apresentado em uma das áreas da Swift é O Canto das Mulheres do Asfalto, criação de Georgette Fadel e Carlos Canhameiro.

O FIT ocupa ainda o Teatro do Sesc, que recebe espetáculos internacionais.  O polonês As Criadas se apresenta  nos dias 7, 8 e 9 e As Cidades Invisíveis, da Companhia Má-criação, de Portugal, a partir das 19 horas, nos dias 14 e 15.

Nos dias 10, 11 e 12, quem sobe ao palco do Sesc é a companhia paulistana Tablado de Arruar, com a Trilogia Abnegação, sempre partir das 19 horas.

Já os espetáculos para crianças e jovens serão apresentados no Teatro Waldemar de Oliveira Verdi, no Sesi. Nos dias 7 e 8, o grupo de Salvador apresenta Desastro; nos dias 11 e 12 é a vez dos atores do Ceará subir ao palco com Ogroleto.  E nos dias 14 e 15, crianças e jovens vão poder assistir Berenices com o grupo paulistano Morpheus Teatro.

O Teatro do Sesi fica na Avenida Duque de Caxias, 4665.

A Companhia Pão Doce de Teatro, do Rio Grande do Norte, estará percorrendo vários pontos da cidade com o espetáculo A Casatória c’a Defunta. No dia 8 será no espaço CEU das Artes, que fica no Parque Nova Esperança, na rua Robson Augusto Diaveiro, s/n, às 19 horas.

No dia 9, a companhia estará na Praça Frei Duarte (conhecida também como Arena Brasilusa), que passou a ter nova iluminação para receber o público.

No dia 10 a Praça Rui Barbosa, no Centro, recebe o espetáculo ‘A Casatória c’a Defunta’, às 16h.

O grupo de Campo Grande, Teatro Imaginário Maracangalha, apresenta seu espetáculo Tekoha – Ritual de Vida e Morte Do Deus Pequeno, às 11 horas, no dia 13, na Praça Dom José Marcondes. No dia 14, o grupo estará na Praça da Igreja Santa Apolônia, no Distrito de Engenheiro Schmitt, a partir das 19 horas.

Terra Abaixo, Rio Acima é mais uma produção gratuita para a população de Rio Preto. A Cia Cênica levará seu espetáculo para o cruzamento das avenidas Philadelpho Gouveia Neto e Antônio Marques dos Santos, início da pista de caminhada, no dia 12, às 17 horas.

No Centro Cultural Vasco, localizado na Rua São João, 1840, Vila Zilda, a companhia brasileira de teatro (PR) desdobra inquietações que deram origem ao “PROJETO bRASIL”, presente no FIT deste ano.

As influências vêm de pensadores abolicionistas brasileiros do século 19 e do livro “A Crítica da Razão Negra”, do sul-africano Achille Mbembe, referência do pensamento contemporâneo sobre o racismo no mundo.

A atividade, chamada projeto PRETO, apresenta esboços de cenas em fase de experimentação e trechos de textos elaborados nessa etapa inicial de criação nos dias 9, 12 e 13 de julho.

O Graneleiro, outro espaço no complexo da Swift, se transformará em um espaço de encontro entre o público, artistas, produtores para bate-papos, trocas de experiências.

Lá também será oferecida uma programação composta por intervenções, videoinstalação, música e o lançamento do livro “Imaginai! O Teatro de Gabriel Vilela”, com o escritor rio-pretense Dib Carneiro Neto, Rodrigo Audi e Gabriel Vilela, no dia 13, a partir das 23 horas. O espaço também contará com serviço de alimentação.

O FIT Rio Preto é promovido pela Prefeitura de Rio Preto e Sesc São Paulo e será realizado de 6 a 15 de julho. Para mais informações, consulte a programação completa no site fitriopreto.com.br.

COMPARTILHE
Artigo anteriorA troca de convites por camisetas da Feijoada do Nenê 2017 já começou
Próximo artigoConvites para a Feijô da Press, que acontece no Villa Conte, estão à venda
Malu
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.