Sexta-feira 13 é dia de Maratona Terrífica no Sesc Rio Preto

0
12
A Noite dos Mortos Vivos

  No Sesc Rio Preto, a sexta-feira 13  se transforma em uma possibilidade de contemplar uma programação que revisita o prolífico universo dos zumbis.

Com a exibição do clássico longa ‘A Noite dos Mortos Vivos’, vivência de games zumbi e a oficina Narrativas de Terror – da Ideia às Livrarias, a Maratona Terrífica convida todos os corajosos e sedentos por uma boa pedida a aproveitarem esta data sinistra.

A partir das 16h, já é possível entrar no mundo dos zumbis com a vivência Zumbi Games. Além de povoarem o cinema e a literatura, os mortos vivos também são populares em games.

Nesta atividade, o público é convidado a conhecer e experimentar diferentes jogos que exploram os zumbis como personagens, como Dying Light, Dead Island, The Walking Dead: A Telltale Games Series, Dead Rising e Resident Evil. A atividade acontece na Área de Convivência e é grátis.

A partir das 20h será exibido o longa a ‘Noite dos Mortos Vivos’, clássico de George Romero, de 1968. Na trama sombria, Ben e Barbara lutam para sobreviverem quando os mortos levantam de seus túmulos para se alimentarem dos vivos. Eles encontram refúgio em uma fazenda, mas terão de fugir antes que os zumbis os alcancem. Um clássico para combinar com a sexta-feira 13.

Quem não virar zumbi durante a noite, pode continuar a Maratona Terrífica no sábado, às 10h, com a oficina Narrativas de Terror – Da Ideia às Livrarias, com Alexandre Callari, escritor e editor da DC Comics no país.

O autor de Apocalipse Zumbi fala sobre os principais elementos de uma narrativa de terror (espaço, personagem, tempo) e explica passo a passo as etapas de produção de um livro para um autor iniciante lançar-se no mercado editorial. A atividade é gratuita, mas é preciso inscrever-se pelo e-mail inscricao@riopreto.sescsp.org.br ou na Central de Atendimento.

Programação completa:

Maratona Terrífica
Na sexta-feira 13, A Noite dos Mortos Vivos, clássico de George Romero, dá o tom para esta série de atividades que revisitam o prolífico universo dos zumbis. Uma maratona de games e uma oficina de escrita com o autor da série literária Apocalipse Zumbi completam a programação

VIVÊNCIA
ZUMBI GAMES

Além de povoarem o cinema e a literatura, os mortos vivos também são populares em games. Nesta atividade, o público é convidado a conhecer e experimentar diferentes jogos que exploram os zumbis como personagens, como Dying Light, Dead Island, The Walking Dead: A Telltale Games Series, Dead Rising e Resident Evil.
Dia 13, sexta, 16h, na Área de Convivência.
Grátis.
Inscrições no local.

Exibição
A Noite dos Mortos Vivos

Direção: George Romero. EUA: 1968, 97 min.

Ben e Barbara lutam para sobreviverem quando os mortos levantam de seus túmulos para se alimentarem dos vivos. Eles encontram refúgio em uma fazenda, mas terão de fugir antes que os zumbis os alcancem. Um clássico para combinar com a  sexta-feira 13. Retire seu ingresso a partir das 19h.
Dia 13, sexta, 20h, na Área de Convivência.
Grátis.

Oficina
Narrativas de Terror – Da Ideia às Livrarias

Com Alexandre Callari, escritor e editor da DC Comics no país.
O autor de Apocalipse Zumbi fala sobre os principais elementos de uma narrativa de terror (espaço, personagem, tempo) e explica passo a passo as etapas de produção de um livro para um autor iniciante lançar-se no mercado editorial. Inscrições pelo e-mail inscricao@riopreto.sescsp.org.br ou na Central de Atendimento.
Dia 14, sábado, 10h, na Sala de Uso Múltiplo.
20 vagas.
Grátis.

 

COMPARTILHE
Artigo anteriorSecretaria de Educação abre seleção para contratar estagiários
Próximo artigoExposição ” Arthur Bispo do Rosário: A Alguns Centímetros do Chão” no Sesi Rio Preto
Malu
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.